Autoconhecer -Medicina do Estilo de Vida

Autoconhecer: medicina do estilo de vida é um movimento que enxerga as intervenções no estilo de vida como forma de obter a saúde integral. Corpo, mente e espiritualidade juntos na construção de hábitos para viver de forma mais consciente.
Acreditamos que as mudanças almejadas em todas as áreas da nossa vida acontecem de acordo com nossa tomada de consciência sobre nós mesmos, ampliando nossa forma de enxergar o mundo.

O corpo físico é sustentado pela energia vital também chamada de prana ou ch’i. Para adquirir o equilíbrio entre saúde física, mental e emocional, é necessário aprender a cuidar também, desse nosso corpo vital.
Alimentação, exercícios físicos, sono, toxicidade física ou emocional, manejo do estresse e relacionamentos são alguns dos pilares dos quais vamos cuidar. Para isso, práticas como Meditação, Yoga, Medicina Chinesa, Ayurveda, Autocuidado, Higiene do Sono, Alimentação, Terapias Integrativas e Cuidado com o corpo físico são canais de acesso para este vasto universo onde Autoconhecer é a porta de entrada.

O corpo físico é sustentado pela energia vital também chamada de prana ou ch’i. Para adquirir o equilíbrio entre saúde física, mental e emocional, é necessário aprender a cuidar também, desse nosso corpo vital.
Alimentação, exercícios físicos, sono, toxicidade física ou emocional, manejo do estresse e relacionamentos são alguns dos pilares dos quais vamos cuidar. Para isso, práticas como Meditação, Yoga, Medicina Chinesa, Ayurveda, Autocuidado, Higiene do Sono, Alimentação, Terapias Integrativas e Cuidado com o corpo físico são canais de acesso para este vasto universo onde Autoconhecer é a porta de entrada.

Para a medicina chinesa a saúde é sustentada pelo tripé:

energia cósmica, energia telúrica e Ch’i, que são representados pelo ar que inalamos, pelo alimento que ingerimos e pelas conexões neurais que levam às nossas ações. Para equilibrar esse jogo, a cada setênio (período de sete anos) nosso corpo se ajusta e nossa consciência sobre nós mesmos se amplia. Como resultado dessa equação ganhamos amadurecimento e sabedoria.

Esse conceito é ancorado nos estudos científicos de Harvard Lifestyle Medicine e do Colégio Americano de Medicina de Estilo de Vida (American College of Lifestyle Medicine). Segundo eles, a construção de bons hábitos relacionados ao estilo de vida saudável deve começar ainda na infância. O governo americano enxergou que cultivar bons hábitos na infância representa menores custos na idade adulta, uma vez que a probabilidade de adoecimento diminui consideravelmente.

ref. Edna Andrade

Estes conhecimentos vão ao encontro da Epigenética. Segundo ela, o ambiente é capaz de alterar a expressão gênica, ou seja, influenciar nos genes e, consequentemente, na manifestação de doenças genéticas. A partir desse cenário observamos como o ser humano está ganhando cada vez mais protagonismo e responsabilidade sobre seu estado de saúde.

Nesse sentido, as doenças representam um processo que começa no corpo vital. Na tentativa de manter o equilíbrio, o corpo gasta uma quantidade enorme de energia e, quando não consegue restabelecê-la, os sintomas começam a se precipitar no corpo físico.

Estamos sempre tocando e sendo tocados; somos este microcosmo dentro do macrocosmo, em relação constante com cada esfera. Autoconhecer é ganhar a consciência de cada uma delas e, com isso, da nossa dimensão humana e espiritual.

Caamila Capel

A Autoconhecer se apropriou desses conceitos e os uniu a outros saberes para idealizar um modelo de saúde integral que engloba corpo, mente e espírito.
Responsável por executar a cerimônia da vida, o corpo colhe a todo instante as informações do ambiente e ativa as emoções, influenciando não apenas no estado mental como, também, na fisiologia do corpo físico.

Por sua vez, esses estados mentais influenciarão no tipo de percepção que teremos do nosso meio, retroalimentando um ciclo que pode ser vicioso ou virtuoso. Além disso, somos também influenciados pelo tipo de cuidados médicos ou terapêuticos que recebemos.

Os ambientes físico, emocional, social e cultural também moldam a forma como nos relacionamos com o mundo. Da mesma forma que eventos como mudanças climáticas, estações do ano, fases da lua e outros relacionados ao ciclo planetário, também nos influenciam. Para além desta esfera, somos rastro de algo ainda mais grandioso do que nossa consciência humana pode abarcar.

Estamos sempre tocando e sendo tocados. Somos este microcosmo dentro do macrocosmo, numa relação constante com cada esfera. Autoconhecer é ganhar a consciência de cada uma delas e, com isso, da nossa dimensão humana e espiritual.