Espiritualidade

Voltar para o arquivo

“A vida só pode ser entendida se a contemplarmos em sua totalidade, sem separar apenas o curto período de tempo que decorre entre nascimento e morte. Esse período depende, intimamente, do que se passou na inatalidade, no mundo pré-natal, puramente espiritual. Como todo nosso ser, somos dependentes do que se passou anteriormente no mundo espiritual.”

Rudolf Steiner

 

A morte não é um fim, tampouco o nascimento é um começo. O cultivo da espiritualidade não é o preparo para uma vida após a morte, mas a compreensão de que a vida terrena é apenas uma continuação de uma vida espiritual, que existe antes dos nossos vários nascimentos na Terra.

Em razão disso, somos cidadãos de dois mundos ao mesmo tempo e podemos aproveitar a vida humana como parte de um processo de desenvolvimento e amadurecimento, que ocorre por meio da alegria e do sofrimento, pela realização do nosso trabalho e, principalmente, por meio dos nossos encontros com outras pessoas. 

O espírito humano, que é eterno, está na Terra para coletar experiências e passar por processos de transformação que só podem ser realizados aqui. Todas as noites voltamos ao mundo espiritual e de lá colhemos as forças para nossa experiência diária, nossos encontros e tarefas humanas. Esta compreensão nos aproxima e não mais nos distancia do nosso elemento espiritual que, aqui na Terra, apenas vive em forma humana. 

Como seres dotados de um pensar, a verdade deve partir da nossa própria experiência e não como algo vindo de fora, por meio de religiões, mestres ou dogmas. 

O desafio é encontrar um pensar espiritualizado e que só poderá surgir através do nosso centro, popularmente chamado de coração. A polaridade da cabeça, nosso sistema neurossensorial, está relacionado ao pensar; em oposição ao polo inferior, sistema metabólico-motor, está relacionado à nossa ação; no centro há o sistema cardiorrespiratório, relacionado ao sentir, a perfeita harmonia. 

Em outras palavras, devemos buscar um pensar baseado no sentir e, daí, agir de forma espiritualizada. Nosso desafio, enquanto humanos, é usar o pensar como elemento pelo qual nos integramos espiritualmente à realidade.

 

 

 

Camila Capel Bio

Camila Capel

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.